segunda-feira, 3 de agosto de 2015

LUZ


Minha é a estrada
em derradeira trajetória:
          não carrego medos
     não conduzo saudades.

Despeço-me do horizonte
no além desencontro.

Habito o firmamento
ao me desfazer luz
e calor. Energizo o todo.

(Pedro Du Bois, inédito)

2 comentários:

  1. Amigo Sodré, desde sempre, grato! Abraços. Pedro

    ResponderExcluir
  2. A palavra resgatada com a força de quem sabe o que diz sem esquecer o lirismo.

    ResponderExcluir